Nosso curta-metragem Necessidade Básica? chega a 5 mil visualizações!

olha só, gente, que orgulho: nosso curta-metragem que fala sobre uma médica em plantão há mais de 24 horas que tem que enfrentar a fúria pacientes, pois eles estão na fila de espera para ser atendidos e não há médico para substituir a doutora. O filme baseado em fatos reais já tem 5 mil visualizações no Youtube!

Ele foi dirigido por mim e pelo Renato Santos, da Polissemia Produções. Quem assina o roteiro original é eu mesma, Claudia Isadora Fernandes de Oliveira.

confira:

curta-metragem necessidade basica?

 

 

a utilidade dos vídeos de tutoriais

Eu assisto esses tutoriais e fico maravilhada com a utilidade daquilo. Na hora, fico pensando: vou usar a echarpe com aquele nó que a mulher ensinou; vou colocar uma garrafa dágua gelada no ventilador para sair o ar fresquinho; vou colocar o peito de galinha cozido na panela de pressão e chacoalhar bem forte para sair desfiada; vou fazer uma casinha para as gatas de papelão; vou… Vou nada! me dá uma preguiça que chega na hora e coloco a echarpe do jeito que sei; ligo o ventilador na potencia mais; não como frango desfiado, porque dá trabalho desfiar; não vou (mesmo) atrás de papelão para fazer casinhas para as gatas porque sei que elas gostam é de dormir em cima delas… Admiro a disposição desse povo do “faça você mesmo”. Vou continuar assistindo, sim, quem sabe um dia a minha preguiça acaba e eu ponha em prática tudo o que eu já vi nesse Youtube de Deus.

XIX Frankfurt, Koln e Bonn

Sozinha na Alemanha

fuga-da-galinha

FRANKFURT

Como eu ficaria somente dois dias em Frankfurt, optei por fazer um city tour no ônibus hop on hop off.

Conheci as principais atrações turísticas e o que mais me encantou, adivinhem?

O Deutsches Filmuseum, ou o Museu do Cinema Alemão. Lá se encontram vários artefatos usados na indústria cinematográfica desde a época dos Lumiére, das pesadíssimas câmeras de filmar, até a máscara do Darth Vader…

Há uma tenda em que projetam vários filmes da década do cinema mudo e dos desenhos animados mais recentes, tal e qual os feitos de massinha de modelar, como o filme “A fuga das galinhas”.

 

KOLN

Koln foi a cidade em que meus antepassados alemães vieram. Meu tatatatataravô, após a Revolução Industrial, partiu para o Brasil para tentar uma vida nova, longe da pobreza e da falta de emprego de sua cidade natal. Encontrou no sul do Brasil, mais especificamente na…

Ver o post original 341 mais palavras

Atores que alcançaram a fama depois dos 30

mto bom

Atores da Depressão

Não ser um ator famoso e viver tranquilamente de sua arte pode até ser algo que você queira; Mas a fama é algo que acompanha os atores desde sempre e que alguns procuram por toda vida, sem contar que é um sinal de que finalmente você está vivendo, ou sobrevivendo, daquela profissão tão sonhada.

Mas você faz teatro há anos, estuda há séculos, já passou da casa dos 25, 30, 40 e está pensando seriamente em jogar tudo pro alto? Saiba que você não é uma pessoa sozinha e que muita gente que hoje você leva como referência  já foi um simples mortal tentando a vida e gritando “vai descer motorista” como qualquer um de nós…

Roberto Bolaños (42 anos)Resultado de imagem para roberto bolanos
Roberto já era um nome conhecido na comédia, mas foi somente quando criou o Chaves (El Chavo de 8), com 42 anos, que Roberto virou o mito que é hoje.


Kristen Wiig (Foto: Getty Images)Kristen…

Ver o post original 1.234 mais palavras

Nóias no Natal

Nos últimos 15 dias, eu vi duas cenas inóspitas. Uma mulher se jogou embaixo de um ônibus; o veículo parou e as pessoas conseguiram tirá-la debaixo dele. Ela se desvencilhou e correu para debaixo de um caminhão. De novo, os homens puxaram ela de lá. Nessa, correu por trás e fugiu. É nóia, com certeza — avisou um transeunte.

Na outra vez, um rapaz, na rua em frente ao meu serviço, uma das mais movimentadas de Guarulhos, se jogava no meio dos carros, dos ônibus, deitava no asfalto. O GCM me informou: É nóia, senhora.

Conheço alguns ‘não-nóias’ que nessa época se afugentam na bebida, nas compras, na depressão. Há vários casos de suicídios na época natalina de pessoas consideradas ‘não-nóias’ pela sociedade.

É difícil entender o que se passa na cabeça das pessoas. Depressão é coisa série e precisa de tratamento. É indispensável reforçar, no entanto, a valorização da vida. Conheço um caso de um doente que, no hospital, está batalhando para sobreviver, com hemorragia interna, perguntando se “vai voltar” depois da cirurgia. A filha de uma dentista, com quase 18 anos, vai fazer transplante de medula óssea, pois está com câncer nos ossos. Ela venceu um câncer, anos antes, nos ovários e, com certeza, em janeiro, irá ter a vitória nesse.

Se sua vivência está difícil, lembrem-se da deles. Procure tratamento se necessita dele. Há solução para tudo.

Não dê importância ao Natal mais do que ela merece. Não entre na ‘nóia’ do comércio que faz você crer que é dando e recebendo presentes, se empanturrando de comida, que você será feliz.

Faça diferente. Acredite que o Natal é apenas uma data, não uma sentença e que serve para comemorarmos o aniversário do espírito mais evoluído que reencarnou na terra: Jesus Cristo.

VI Viajando de trem

Sozinha na Alemanha

trem-iceO país é amplamente provido de estradas férreas por todos os cantos. A viagem de Berlim a Munique durou 6 horas. Estava ansiosa para embarcar num trem da ICE, que é de alta velocidade. Na minha cabeça, eu achava que dava uns 700 quilômetros por hora…. Depois me dei conta que só o avião chega a essa kilometragem. Ah, gente, eu sou de humanas (Me formei em Letras Português/Inglês e fiz pós em Língua Portuguesa)!

Durante todo o trajeto foram 200 quilometros por hora, igual a uma viagem de carro. Dentro do trem, havia um restaurante, em que eles serviam petiscos e alguns pratos quentes. Nada excepcional, apenas para você não passar fome durante o longo percurso.

Eu havia comprado um bilhete para a segunda classe. Ao entrar, logo me deparei com uma poltrona e uma mesinha no centro. “Ah, é aqui que vou ficar. Vou sentar logo para não…

Ver o post original 231 mais palavras

Moro e intervenção alienígena

Está passando na rede um post que alia Moro a militares. O post pede para defender o juiz, logo, tb, uma intervenção militar. Precisamos ter na presidência pessoas competentes e não corruptas. Isso não quer dizer que o magistrado esteja inserido aí, não o posso julgar, mas, pelo o que tenho visto, ele parece tomar partido (político mesmo) em suas decisões. Precisamos ter uma intervenção alienígena (explico) e não militar. Precisamos ler mais, estudar com afinco a nossa história, exercer a cidadania, a tolerância (partidária também). Ou seja, temos que ser alienígenas: diferentes do que somos para termos um resultado melhor daqui para frente. Assim, creio, a mudança virá, com ou sem Morosidade, com intervenção alienígena de terrestre mesmo, e nunca mais a militar. Precisamos de um mundo de paz. E fim.

moro

E vc? o que acha do juiz?