Nóias no Natal

Nos últimos 15 dias, eu vi duas cenas inóspitas. Uma mulher se jogou embaixo de um ônibus; o veículo parou e as pessoas conseguiram tirá-la debaixo dele. Ela se desvencilhou e correu para debaixo de um caminhão. De novo, os homens puxaram ela de lá. Nessa, correu por trás e fugiu. É nóia, com certeza — avisou um transeunte.

Na outra vez, um rapaz, na rua em frente ao meu serviço, uma das mais movimentadas de Guarulhos, se jogava no meio dos carros, dos ônibus, deitava no asfalto. O GCM me informou: É nóia, senhora.

Conheço alguns ‘não-nóias’ que nessa época se afugentam na bebida, nas compras, na depressão. Há vários casos de suicídios na época natalina de pessoas consideradas ‘não-nóias’ pela sociedade.

É difícil entender o que se passa na cabeça das pessoas. Depressão é coisa série e precisa de tratamento. É indispensável reforçar, no entanto, a valorização da vida. Conheço um caso de um doente que, no hospital, está batalhando para sobreviver, com hemorragia interna, perguntando se “vai voltar” depois da cirurgia. A filha de uma dentista, com quase 18 anos, vai fazer transplante de medula óssea, pois está com câncer nos ossos. Ela venceu um câncer, anos antes, nos ovários e, com certeza, em janeiro, irá ter a vitória nesse.

Se sua vivência está difícil, lembrem-se da deles. Procure tratamento se necessita dele. Há solução para tudo.

Não dê importância ao Natal mais do que ela merece. Não entre na ‘nóia’ do comércio que faz você crer que é dando e recebendo presentes, se empanturrando de comida, que você será feliz.

Faça diferente. Acredite que o Natal é apenas uma data, não uma sentença e que serve para comemorarmos o aniversário do espírito mais evoluído que reencarnou na terra: Jesus Cristo.

Anúncios

VI Viajando de trem

Sozinha na Alemanha

trem-iceO país é amplamente provido de estradas férreas por todos os cantos. A viagem de Berlim a Munique durou 6 horas. Estava ansiosa para embarcar num trem da ICE, que é de alta velocidade. Na minha cabeça, eu achava que dava uns 700 quilômetros por hora…. Depois me dei conta que só o avião chega a essa kilometragem. Ah, gente, eu sou de humanas (Me formei em Letras Português/Inglês e fiz pós em Língua Portuguesa)!

Durante todo o trajeto foram 200 quilometros por hora, igual a uma viagem de carro. Dentro do trem, havia um restaurante, em que eles serviam petiscos e alguns pratos quentes. Nada excepcional, apenas para você não passar fome durante o longo percurso.

Eu havia comprado um bilhete para a segunda classe. Ao entrar, logo me deparei com uma poltrona e uma mesinha no centro. “Ah, é aqui que vou ficar. Vou sentar logo para não…

Ver o post original 231 mais palavras

Moro e intervenção alienígena

Está passando na rede um post que alia Moro a militares. O post pede para defender o juiz, logo, tb, uma intervenção militar. Precisamos ter na presidência pessoas competentes e não corruptas. Isso não quer dizer que o magistrado esteja inserido aí, não o posso julgar, mas, pelo o que tenho visto, ele parece tomar partido (político mesmo) em suas decisões. Precisamos ter uma intervenção alienígena (explico) e não militar. Precisamos ler mais, estudar com afinco a nossa história, exercer a cidadania, a tolerância (partidária também). Ou seja, temos que ser alienígenas: diferentes do que somos para termos um resultado melhor daqui para frente. Assim, creio, a mudança virá, com ou sem Morosidade, com intervenção alienígena de terrestre mesmo, e nunca mais a militar. Precisamos de um mundo de paz. E fim.

moro

E vc? o que acha do juiz?

Aborto: fazer ou não?

Eu sou contra o aborto. Nunca o faria. Ah, e adotaria, sim (já respondendo à pergunta). Só acho que quem opta por ele deva ter o atendimento médico necessário. A clandestinidade deve ser abolida, pois se torna uma terra de ninguém, onde, algumas vezes, ocorrem barbaridades. Deve-se ter uma atenção básica para esse problema no SUS para minorar os danos. Ao livre arbítrio todos temos direito. Cabe à pessoa que o praticou aprender que o dono da vida é Deus, que alterar o curso dos acontecimentos, vitimando um ser indefeso, ansioso para reencarnar, traz dores profundas. A semeadura é livre, a colheita, obrigatória.feto

 

E você, o que acha do assunto?

V Potsdam

Sozinha na Alemanha

eu-tremExiste uma cidade próxima a Berlim chamada Potsdam. Nela, o rei Frederico, o Grande, construiu um castelo no estilo Rococó, o Sanssouci, em cima de uma colina. A maneira mais prática de chegar até lá é pelo S-Bahn, o trem interurbano alemão. São 40 minutos desde a estação Berlin Hauptbahnhof. Ao chegar lá, há na porta do Potsdam Hauptbanhof o ônibus de turismo. Como eu descobri que dava para ir a pé, eu fui caminhando. Na andada é que se conhece bem a cidade, que, diga-se de passagem, é uma bela paisagem.

Ao sair da estação, dobrei na avenida e fui margeando a ponte sobre o rio Havel. Dá para ver os palácios de longe e com um mapa é fácil se achar.

O Castelo que fica no parque Sanssouci, a moradia de verão do rei Frederico, o grande, ou Frederico II, é uma boa pernada, ainda mais por subir…

Ver o post original 651 mais palavras

tempos modernos, genia moderna

Os tempos estão mudando: Agora, nesse livro, quem sai do bule não é mais um gênio, e, sim, Alatina, junto com o seu ajudante Sheraspin. É uma gênia que não só atende a pedidos, também prevê o futuro. Essa gênia mil e uma utilidades e seu criado, porém, vão trazer dor de cabeça à Filomena e a sua família: eles não desejam mais ficar dentro do bule, pois lá não tem internet, e outras coisas… Como todos os mortais, também acessar ao Facebook todos os dias….. Confira o trailer do book Alatina, a Gênia Moderna!

confira:

alatina

IV Berlim: A avenida Unter den Liden e Alexanderplatz

conheça um pouco mais sobre a avenida e a praça mais famosa de BErlim!

Sozinha na Alemanha

A Unter den Linden, a famosa avenida de tílias, é uma das avenidas principais da cidade. Eu a percorri a pé.  É comprida, mas assim se conhece bastante da arquitetura de Berlim. Ela vai até o Portão de Brandemburgo. Nela se encontram os seguintes pontos turísticos: O prédio Alte Kommandantur; o Kronprinzenpalais (Palácio do Príncipe herdeiro); o Prinzessinnenpalais (Palácio da Princesa), que hoje é chamado de Opernpalais (Palácio da Ópera); o Zeughaus, o prédio mais antigo da avenida e é onde abriga o museu histórico alemão; o Neue Wache (Nova Casa da Guarda), um memorial em homenagem às vítimas da guerra; Universidade Humboldt; a Staatsbibliothek (Biblioteca do Estado); a Staatsoper Unter den Linden ou ópera de Berlim, a casa de ópera mais antiga de Berlim; a Bebelplatz, a praça da ópera, foi onde os nazistas e seus simpatizantes queimaram livros de autores considerados por eles não-alemãos: Sigmund Freud, Karl…

Ver o post original 533 mais palavras